*- Vaquejada


Valeu Boi - "Derrubada do Boi na Faixa"

Valeu Boi – “Derrubada do Boi na Faixa”

          No ano de 1755, o Coronel CIPRIANO LOPES GALVÃO (faleceu/1764), vindo de Igarassu/PE, ao fixar residência no local que prosperou a cidade de Currais Novos/RN, estendeu uma fazenda de gado pela “Região do São Bento”. Em 1760, na bifurcação do Rio Totoró e Rio Maxinaré (local de confluência de vaqueiros), o Cel. CIPRIANO, construiu uma casa e três “novos currais”, de pau-a-pique com troncos de aroeira, usados para o gerenciamento (compra e venda) da criação.

        Entre 1760 e 1790, naquele lugarejo e no Seridó Potiguar/Rio Grande do Norte (RN), se registra a construção de outros currais de “Apartação de Bois” e as realizações de “Feiras de Gados”, levando alguns pesquisadores a idealizar ser o nome da referida cidade relacionada à existência dos currais. Dessas Apartações surgiu a Vaquejada.

         A vaquejada tem sua origem ligada ao período conhecido como Ciclo do Gado, no século XVIII. Com indícios de iniciada no Estado do Rio Grande do Norte, é uma tradição genuinamente brasileira e praticada em todo o nosso Nordeste. É oriunda das “Pegadas de Boi”, ação que se desenvolvia devido à ausência de cercas nas fazendas no Sertão Nordestino, onde alguns gados afastavam-se do rebanho e resistiam ao chamado do Vaqueiro, o qual valente e hábil, usando muitas vezes gibão de couro, montava em seu cavalo ligeiro, e com malabarismos para escaparem dos arranhões de espinhos e pontas de galhos secos na caatinga, perseguiam e derrubavam os animais pela cauda. Essa prática se transformou como “Pegadas de Boi”, conferindo respeito e fama para vaqueiros e seus cavalos. Logo este recebia um prêmio (recompensa em dinheiro ou o próprio animal vencido). Aos poucos, essas iniciativas converteram-se em um ritual festivo, atraindo vaqueiros e também a comunidade da região, transformando-se na Vaquejada.

         A Vaquejada apesar de ter se popularizado na segunda metade do século XX, como uma atividade recreativa, com características de esporte (supercompetitiva). É realizada em uma área chamada de “Parque de Vaquejada” e no interior deste um espaço denominado de arena (local de disputas), cujo objetivo é apreciar o desempenho dos Competidores durante a montaria, onde dois “Vaqueiros a cavalo” têm de alinhar o animal (boi ou novilho) até emparelhá-lo entre os cavalos e conduzi-lo ao objetivo e, após ser puxado pelo rabo, o animal deve ser derrubado dentro das duas últimas faixas (distância: 10 metros uma da outra), demarcadas de cal na arena.

         A dupla de Vaqueiros se divide entre o “Puxador”, que tem a função de pegar o animal pelo rabo, alinhá-lo e derrubá-lo dentro da faixa (10 metros de largura) e o “Bate-esteira”, que faz o serviço de apoio (dá ritmo ao boi, passa o rabo do animal para o companheiro e alinha o mesmo na pista até a faixa), impedindo assim, que o mesmo caia fora da área demarcada.

       A profissão de Peão de Vaquejada foi regulamentada no Brasil pela Lei Federal nº 10.220, de 11 de abril de 2001, que considera “atleta profissional o peão de rodeio”. Entendem-se como provas de rodeios as montarias em bovinos e equinos, as vaquejadas e provas de laços, podendo ser promovidos por entidades públicas ou privadas, além de outras atividades profissionais da modalidade, organizadas pelos atletas e entidades dessa prática esportiva.

         Na Vila do Penedo do São Francisco (cidade de Penedo/AL), existiam grandes fazendas, porém a primeira arena oficial de Vaquejada foi construída (iluminação a vapor de mercúrio) e inaugurada, na gestão (31/01/1961 à 31/12/1965) do então Prefeito Dr. RAIMUNDO MARINHO, da UDN (União Democrática Nacional), como “Parque de Vaquejada Adail Freyre Pereira”, localizado na Rodovia AL 110, altura do Km 2 – Barro Duro. O local sofreu algumas restaurações, inclusive na gestão (01/01/1983 à 31/12/1988) do então Prefeito TACREDO PEREIRA, do PDS (Partido Democrático Social), um trabalho realizado pela prefeitura proporcionou um melhor atendimento aos frequentadores durante os eventos. Sem esquecer-mos do “Parque de Vaquejada Ouro Verde”, na mesma região, o qual possuía em seu interior um belo empreendimento o “Restaurante o Vaqueiro”, arrendado na ocasião ao Sr. Expedito, vulgo Vaqueiro.

          Com o fim das atividades de ambos os Parques de Vaquejadas, em 2007, surgiu em nossa cidade o “Parque de Vaquejada Moacir Andrade”, de propriedade de MOACIR ANDRADE NETO (Agropecuarista), situado na Fazenda Piauí – Povoado da Cestinha da Laranja, s/nº – Penedo/AL, levando seus administradores a fundarem em 22/02/2013, a APVMA (Associação Parque de Vaquejada Moacir Andrade), uma associação privada (CNPJ Nº 17.741.965/0001-38), cuja atividade principal era a produção de espetáculos de rodeios, vaquejadas e similares.

Local de Locução e Jequi - Parque de Vaquejada 2K - Penedo/AL (Brasil)

Local de Locução – Parque de Vaquejada 2K – Penedo/AL (Brasil).

       Em 29/09/2013, era inaugurado um novo empreendimento (arena) para Vaquejada na cidade de Penedo/AL, sob a administração do Capitão PM ANTÔNIO PEREIRA LEAL NETO (*23/11/1969 – Maceió/AL), da PMAL (Polícia Militar de Alagoas) e família, em parceria com o Sr. DUDÉ. O espaço visa manter viva mais uma das tradições na Capital do Baixo São Francisco. Trata-se do “Parque de Vaquejada 2K”, uma boa estrutura construída na Avenida Guarani, s/nº – Cooperativa de 1º Núcleo, Zona Rural – Penedo/AL. a denominação “2K” é uma homenagem a dois garotos (KALLEB e KALLYL), filhos do Capitão LEAL.

          O Parque de Vaquejada 2K foi estruturado com 40 metros de arquibancadas cobertas para a acomodação do público, facilitando a visualização na hora da derrubada do boi, uma Praça de Alimentação, um Mini Parque de diversão para as crianças e Banheiros (químicos e de alvenarias), além de Bares que também incorporam a estrutura da festa.

AS REGRAS DA VAQUEJADA

A raça preferida dos competidores de Vaquejadas é a Quarto de Milha.

A pista de vaquejada possui 90 metros, do jequi (local de saída do boi), até a primeira faixa branca.

A dupla (Puxador e o Batedor ou Bate-Esteira) precisa derrubar o boi dentro da área delimitada que possui 10 metros e por sua vez, o animal tem que tocar as costas na terra. Para o juiz gritar ‘valeu boi’, Se isso não acontecer, o juiz grita ‘zero boi’.

Cada participante deve adquirir uma senha para participar de vaquejada, mediante o pagamento de um valor pré-estabelecido, que varia conforme o valor da premiação. O Puxador pode correr em uma vaquejada com até duas senhas, já o Batedor, pode ser esteira de várias duplas, caso seja vencedor, ganha 10% da premiação.

Algumas expressões dos Vaqueiros:

– O boi sai do jequi;

– Batedor de esteira;

– Valeu boi ou zero boi;

– Separa o boi e,

– Retorno.

Anúncios

PARTICIPE: Sua opinião é importante, portanto, deixe seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Portal do Judô

Notícias gaúcha para o mundo

Instituto do Negro de Alagoas - INEG/AL

Promovendo a População Negra do Estado de Alagoas!

ÍCONES DE PORTUGAL

Património de Portugal

a amazónia, os índios e eu: notícias & outras correspondências

"aqui eu, Malinche, conto o que ouvi contar"

Saccpa

Just another WordPress.com site

Minas em Pauta - Saúde e Ação Social

Just another WordPress.com weblog

Blog Afrocensos2010

Somos tod@s afrodescendentes - Somos tod@s afrodescendientes

UTI Neo

Cuidados em UTI Neonatal

REFRISATBlog - Chillers e Controle Térmico

O blog da maior empresa de Controle Térmico da América Latina

ALGARVEPRESSNAHORA

Mais um site WordPress.com

OIPOL

Organização Internacional de Policiais

Arnaldo V. Carvalho

Idéias, filosofia, humanismo, agenda, saúde, terapias, meu mundo.

VIAJAR NAS PALAVRAS

Escolas | João de Araújo Correia / Blogue da Biblioteca da Escola Secundária - Peso da Régua

jornais em português

jornais de acesso livre em língua portuguesa

BF Noticias

Just another WordPress.com site

quando a cidade era mais gentil

foto e memória de São Paulo

%d blogueiros gostam disto: