Vaquejada


Valeu Boi - "Derrubada do Boi na Faixa"

Valeu Boi – “Derrubada do Boi na Faixa”

          No ano de 1755, o Coronel CIPRIANO LOPES GALVÃO (faleceu/1764), vindo de Igarassu/PE, ao fixar residência no local que prosperou a cidade de Currais Novos/RN, estendeu uma fazenda de gado pela “Região do São Bento”. Em 1760, na bifurcação do Rio Totoró e Rio Maxinaré (local de confluência de vaqueiros), o Cel. CIPRIANO, construiu uma casa e três “novos currais”, de pau-a-pique com troncos de aroeira, usados para o gerenciamento (compra e venda) da criação.

        Entre 1760 e 1790, naquele lugarejo e no Seridó Potiguar/Rio Grande do Norte (RN), se registra a construção de outros currais de “Apartação de Bois” e as realizações de “Feiras de Gados”, levando alguns pesquisadores a idealizar ser o nome da referida cidade relacionada à existência dos currais. Dessas Apartações surgiu a Vaquejada.

         A vaquejada tem sua origem ligada ao período conhecido como Ciclo do Gado, no século XVIII. Com indícios de iniciada no Estado do Rio Grande do Norte, é uma tradição genuinamente brasileira e praticada em todo o nosso Nordeste. É oriunda das “Pegadas de Boi”, ação que se desenvolvia devido à ausência de cercas nas fazendas no Sertão Nordestino, onde alguns gados afastavam-se do rebanho e resistiam ao chamado do Vaqueiro, o qual valente e hábil, usando muitas vezes gibão de couro, montava em seu cavalo ligeiro, e com malabarismos para escaparem dos arranhões de espinhos e pontas de galhos secos na caatinga, perseguiam e derrubavam os animais pela cauda. Essa prática se transformou como “Pegadas de Boi”, conferindo respeito e fama para vaqueiros e seus cavalos. Logo este recebia um prêmio (recompensa em dinheiro ou o próprio animal vencido). Aos poucos, essas iniciativas converteram-se em um ritual festivo, atraindo vaqueiros e também a comunidade da região, transformando-se na Vaquejada.

         A Vaquejada apesar de ter se popularizado na segunda metade do século XX, como uma atividade recreativa, com características de esporte (supercompetitiva). É realizada em uma área chamada de “Parque de Vaquejada” e no interior deste um espaço denominado de arena (local de disputas), cujo objetivo é apreciar o desempenho dos Competidores durante a montaria, onde dois “Vaqueiros a cavalo” têm de alinhar o animal (boi ou novilho) até emparelhá-lo entre os cavalos e conduzi-lo ao objetivo e, após ser puxado pelo rabo, o animal deve ser derrubado dentro das duas últimas faixas (distância: 10 metros uma da outra), demarcadas de cal na arena.

         A dupla de Vaqueiros se divide entre o “Puxador”, que tem a função de pegar o animal pelo rabo, alinhá-lo e derrubá-lo dentro da faixa (10 metros de largura) e o “Bate-esteira”, que faz o serviço de apoio (dá ritmo ao boi, passa o rabo do animal para o companheiro e alinha o mesmo na pista até a faixa), impedindo assim, que o mesmo caia fora da área demarcada.

       A profissão de Peão de Vaquejada foi regulamentada no Brasil pela Lei Federal nº 10.220, de 11 de abril de 2001, que considera “atleta profissional o peão de rodeio”. Entendem-se como provas de rodeios as montarias em bovinos e equinos, as vaquejadas e provas de laços, podendo ser promovidos por entidades públicas ou privadas, além de outras atividades profissionais da modalidade, organizadas pelos atletas e entidades dessa prática esportiva.

         Na Vila do Penedo do São Francisco (cidade de Penedo/AL), existiam grandes fazendas, porém a primeira arena oficial de Vaquejada foi construída (iluminação a vapor de mercúrio) e inaugurada, na gestão (31/01/1961 à 31/12/1965) do então Prefeito Dr. RAIMUNDO MARINHO, da UDN (União Democrática Nacional), como “Parque de Vaquejada Adail Freyre Pereira”, localizado na Rodovia AL 110, altura do Km 2 – Barro Duro. O local sofreu algumas restaurações, inclusive na gestão (01/01/1983 à 31/12/1988) do então Prefeito TACREDO PEREIRA, do PDS (Partido Democrático Social), um trabalho realizado pela prefeitura proporcionou um melhor atendimento aos frequentadores durante os eventos. Sem esquecer-mos do “Parque de Vaquejada Ouro Verde”, na mesma região, o qual possuía em seu interior um belo empreendimento o “Restaurante o Vaqueiro”, arrendado na ocasião ao Sr. Expedito, vulgo Vaqueiro.

          Com o fim das atividades de ambos os Parques de Vaquejadas, em 2007, surgiu em nossa cidade o “Parque de Vaquejada Moacir Andrade”, de propriedade de MOACIR ANDRADE NETO (Agropecuarista), situado na Fazenda Piauí – Povoado da Cestinha da Laranja, s/nº – Penedo/AL, levando seus administradores a fundarem em 22/02/2013, a APVMA (Associação Parque de Vaquejada Moacir Andrade), uma associação privada (CNPJ Nº 17.741.965/0001-38), cuja atividade principal era a produção de espetáculos de rodeios, vaquejadas e similares.

Local de Locução e Jequi - Parque de Vaquejada 2K - Penedo/AL (Brasil)

Local de Locução – Parque de Vaquejada 2K – Penedo/AL (Brasil).

       Em 29/09/2013, era inaugurado um novo empreendimento (arena) para Vaquejada na cidade de Penedo/AL, sob a administração do Capitão PM ANTÔNIO PEREIRA LEAL NETO (*23/11/1969 – Maceió/AL), da PMAL (Polícia Militar de Alagoas) e família, em parceria com o Sr. DUDÉ. O espaço visa manter viva mais uma das tradições na Capital do Baixo São Francisco. Trata-se do “Parque de Vaquejada 2K”, uma boa estrutura construída na Avenida Guarani, s/nº – Cooperativa de 1º Núcleo, Zona Rural – Penedo/AL. a denominação “2K” é uma homenagem a dois garotos (KALLEB e KALLYL), filhos do Capitão LEAL.

          O Parque de Vaquejada 2K foi estruturado com 40 metros de arquibancadas cobertas para a acomodação do público, facilitando a visualização na hora da derrubada do boi, uma Praça de Alimentação, um Mini Parque de diversão para as crianças e Banheiros (químicos e de alvenarias), além de Bares que também incorporam a estrutura da festa.

AS REGRAS DA VAQUEJADA

A raça preferida dos competidores de Vaquejadas é a Quarto de Milha.

A pista de vaquejada possui 90 metros, do jequi (local de saída do boi), até a primeira faixa branca.

A dupla (Puxador e o Batedor ou Bate-Esteira) precisa derrubar o boi dentro da área delimitada que possui 10 metros e por sua vez, o animal tem que tocar as costas na terra. Para o juiz gritar ‘valeu boi’, Se isso não acontecer, o juiz grita ‘zero boi’.

Cada participante deve adquirir uma senha para participar de vaquejada, mediante o pagamento de um valor pré-estabelecido, que varia conforme o valor da premiação. O Puxador pode correr em uma vaquejada com até duas senhas, já o Batedor, pode ser esteira de várias duplas, caso seja vencedor, ganha 10% da premiação.

Algumas expressões dos Vaqueiros:

– O boi sai do jequi;

– Batedor de esteira;

– Valeu boi ou zero boi;

– Separa o boi e,

– Retorno.

PARTICIPE: Sua opinião é importante, portanto, deixe seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Portal do Judô

Notícias gaúcha para o mundo

Instituto do Negro de Alagoas - INEG/AL

Uma Organização do Movimento Negro Alagoano!

ÍCONES DE PORTUGAL

Património de Portugal

a amazónia, os índios e eu: notícias & outras correspondências

"aqui eu, Malinche, conto o que ouvi contar"

Saccpa

Just another WordPress.com site

Minas em Pauta - Saúde e Ação Social

Just another WordPress.com weblog

Blog Afrocensos2010

Somos tod@s afrodescendentes - Somos tod@s afrodescendientes

UTI Neo

Cuidados em UTI Neonatal

REFRISATBlog - Chillers e Controle Térmico

O blog da maior empresa de Controle Térmico da América Latina

ALGARVEPRESSNAHORA

Mais um site WordPress.com

Arnaldo V. Carvalho

Idéias, filosofia, humanismo, agenda, saúde, terapias, meu mundo.

VIAJAR NAS PALAVRAS

Escolas | João de Araújo Correia / Blogue da Biblioteca da Escola Secundária - Peso da Régua

jornais em português

jornais de acesso livre em língua portuguesa

BF Noticias

Just another WordPress.com site

quando a cidade era mais gentil

foto e memória de São Paulo

%d blogueiros gostam disto: