Círculo Operário de Penedo


Círculo Operário (1843) - Av Nilo Peçanha, 165 - Penedo-AL

Círculo Operário (1843) – Av Nilo Peçanha, 165 – Penedo-AL

CÍRCULO OPERÁRIO DE PENEDO

          Em 1846, na Alemanha, estimulados pelas lutas trabalhistas dos Ingleses e pelos ensinamentos de seus Santos Patronos São José Operário” e Maria Medianeira de Todas as Graças, surgiu o Movimento Circulista (Organização Operária), coordenadas pela Igreja Católica, inspiradas pela Doutrina Social Cristã. Os Círculos Operários e Círculos dos Trabalhadores são instituições leigas, de utilidade pública sem fins lucrativos, direcionadas a promoção do ser humano e de suas comunidades, dentro de uma democracia participativa.

         Em 1908, o Movimento acabou se tornando a primeira “Manifestação Associativista de Trabalhadores do Brasil”, ao ser trazido por Imigrantes Europeus.  Em nosso país, o primeiro círculo foi fundado em Pelotas/RS, em 1932, tendo como fundador o Padre LEOPOLDO BRENTANO (Jesuíta). Em Penedo/AL, sua fundação1 ocorreu no dia 01 de maio de 1946. Época em que havia várias fábricas e a Igreja pôde desenvolver seu trabalho, combatendo principalmente a influência comunista.

         A belíssima Sede do Circulo Operário de Penedo, trata-se de uma construção do século XIX, em estilo colonial, toda em pedra e originalmente datada do ano 1843. Com o passar do tempo, foi alterado o formato das janelas e adicionado em sua fachada, platibanda, cimalhas e bustos (fixados na platibanda), aspectos esses, classificados como do “Ecletismo”.

       A edificação que era oficialmente residência dos familiares do Padre THEOTÔNIO RIBEIRO E SILVA (Cônego, Historiador, Filósofo, Latinista, e Doutor em Direito Canônico), por herança, o referido casario passou a ser moradia do Padre RIBEIRO, o qual, praticamente, manteve a originalidade e as características do imóvel.

         Na década de 40, após a morte do Padre RIBEIRO, a direção do Círculo Operário de Penedo, adquiriu o prédio junto aos herdeiros, levando a crer que foi no ano de 1946. Tudo isso só foi possível graças ao apoio do então Senador ANTONIO DE FREITAS CAVALCANTI, período de 12/12/1908 a 29/08/2002, natural de Penedo/AL, que usou de seu prestígio para adquirir verba federal. Consumada a compra da referida edificação, houve a necessidade de novas alterações na parte interna, em prol do bom funcionamento da Entidade, então, surgiu à construção do “Palco” e do “Altar”. A ideia da edificação do Altar foi homenagear “Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças.”, Padroeira do Movimento Circulista no Brasil.

       Com a ausência das fabricas, consequentemente de uma classe operária organizada em Penedo/AL, bem com da Igreja2 A Sede do Circulo Operário de Penedo enfrentou sérias dificuldades chegando inclusive a encerrar suas atividades, mas, ao ser reativado os trabalhos, o foco principal foi objetivado na área cultural. Paralelamente, por vários anos, funcionou a Escola de Santeiros, dirigida pelo Mestre ANTONIO PEDRO DOS SANTOS (escultor) que junto com seus discípulos aproveitaram o espaço e exerceram com dignidade seus Trabalhos Artístico-Culturais. Com a morte do Mestre ANTÔNIO, deu-se continuidade com a Oficina Escola e Atelier de Santeiros, conduzida, primeiramente, pelo Acadêmico CLAUDEONOR T. HIGINO (Artesão e escultor). 

          Em 25 de setembro de 2015, a Superintendência do IPHAN-AL (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Alagoas), concluiu as obras de restauração e adaptação do casario, por um custo de R$ 1.130.446,44 reais, cujos planos é o uso autossustentável do ambiente, mantendo a Oficina Escolas e Atelier de Santeiros, criando um espaço para Exposições e Eventos Culturais, inclusive, instalar o Memorial da Classe Operária de Penedo.

LOCALIZAÇÃO:

  • Avenida Nilo Peçanha, 165 – Centro – Penedo/AL (Brasil).

1. – Primeira Diretoria (fundadores) do Circulo Operário de Penedo – Ano 1946 :
– ERNANI OTACÍLIO MÊRO, VIRGÍNIO ARAUJO SILVA, JOSÉ AGEMIRO REIS, EDUARDO GONÇALVES, ANTONIO PEDRO DOS SANTOS, ENEIAS SOARES, MANOEL PAULO DOS SANTOS E O PADRE PADRO SILVA. 
2. – A AUSÊNCIA DA IGREJA – Ano 1988.
– Neste ano, uma das decisões da reunião anual da CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL foi o afastamento de Padres e Bispo do movimento. “Tudo mudou”.

 

 

 

         

PARTICIPE: Sua opinião é importante, portanto, deixe seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Portal do Judô

Notícias gaúcha para o mundo

Instituto do Negro de Alagoas - INEG/AL

Uma Organização do Movimento Negro Alagoano!

ÍCONES DE PORTUGAL

Património de Portugal

a amazónia, os índios e eu: notícias & outras correspondências

"aqui eu, Malinche, conto o que ouvi contar"

Saccpa

Just another WordPress.com site

Minas em Pauta - Saúde e Ação Social

Just another WordPress.com weblog

Blog Afrocensos2010

Somos tod@s afrodescendentes - Somos tod@s afrodescendientes

UTI Neo

Cuidados em UTI Neonatal

REFRISATBlog - Chillers e Controle Térmico

O blog da maior empresa de Controle Térmico da América Latina

ALGARVEPRESSNAHORA

Mais um site WordPress.com

Arnaldo V. Carvalho

Idéias, filosofia, humanismo, agenda, saúde, terapias, meu mundo.

VIAJAR NAS PALAVRAS

Escolas | João de Araújo Correia / Blogue da Biblioteca da Escola Secundária - Peso da Régua

jornais em português

jornais de acesso livre em língua portuguesa

BF Noticias

Just another WordPress.com site

quando a cidade era mais gentil

foto e memória de São Paulo

%d blogueiros gostam disto: