*- Círculo Operário de Penedo


Círculo Operário (1843) - Av Nilo Peçanha, 165 - Penedo-AL

Círculo Operário (1843) – Av Nilo Peçanha, 165 – Penedo-AL

CÍRCULO OPERÁRIO DE PENEDO

          Em 1846, na Alemanha, estimulados pelas lutas trabalhistas dos Ingleses e pelos ensinamentos de seus Santos Patronos São José Operário” e Maria Medianeira de Todas as Graças, surgiu o Movimento Circulista (Organização Operária), coordenadas pela Igreja Católica, inspiradas pela Doutrina Social Cristã. Os Círculos Operários e Círculos dos Trabalhadores são instituições leigas, de utilidade pública sem fins lucrativos, direcionadas a promoção do ser humano e de suas comunidades, dentro de uma democracia participativa.

         Em 1908, o Movimento acabou se tornando a primeira “Manifestação Associativista de Trabalhadores do Brasil”, ao ser trazido por Imigrantes Europeus.  Em nosso país, o primeiro círculo foi fundado em Pelotas/RS, em 1932, tendo como fundador o Padre LEOPOLDO BRENTANO (Jesuíta). Em Penedo/AL, sua fundação1 ocorreu no dia 01 de maio de 1946. Época em que havia várias fábricas e a Igreja pôde desenvolver seu trabalho, combatendo principalmente a influência comunista.

         A belíssima Sede do Circulo Operário de Penedo, trata-se de uma construção do século XIX, em estilo colonial, toda em pedra e originalmente datada do ano 1843. Com o passar do tempo, foi alterado o formato das janelas e adicionado em sua fachada, platibanda, cimalhas e bustos (fixados na platibanda), aspectos esses, classificados como do “Ecletismo”.

       A edificação que era oficialmente residência dos familiares do Padre THEOTÔNIO RIBEIRO E SILVA (Cônego, Historiador, Filósofo, Latinista, e Doutor em Direito Canônico), por herança, o referido casario passou a ser moradia do Padre RIBEIRO, o qual, praticamente, manteve a originalidade e as características do imóvel.

         Na década de 40, após a morte do Padre RIBEIRO, a direção do Círculo Operário de Penedo, adquiriu o prédio junto aos herdeiros, levando a crer que foi no ano de 1946. Tudo isso só foi possível graças ao apoio do então Senador ANTONIO DE FREITAS CAVALCANTI, período de 12/12/1908 a 29/08/2002, natural de Penedo/AL, que usou de seu prestígio para adquirir verba federal. Consumada a compra da referida edificação, houve a necessidade de novas alterações na parte interna, em prol do bom funcionamento da Entidade, então, surgiu à construção do “Palco” e do “Altar”. A ideia da edificação do Altar foi homenagear “Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças.”, Padroeira do Movimento Circulista no Brasil.

       Com a ausência das fabricas, consequentemente de uma classe operária organizada em Penedo/AL, bem com da Igreja2 A Sede do Circulo Operário de Penedo enfrentou sérias dificuldades chegando inclusive a encerrar suas atividades, mas, ao ser reativado os trabalhos, o foco principal foi objetivado na área cultural. Paralelamente, por vários anos, funcionou a Escola de Santeiros, dirigida pelo Mestre ANTONIO PEDRO DOS SANTOS (escultor) que junto com seus discípulos aproveitaram o espaço e exerceram com dignidade seus Trabalhos Artístico-Culturais. Com a morte do Mestre ANTÔNIO, deu-se continuidade com a Oficina Escola e Atelier de Santeiros, conduzida, primeiramente, pelo Acadêmico CLAUDEONOR T. HIGINO (Artesão e escultor). 

          Em 25 de setembro de 2015, a Superintendência do IPHAN-AL (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Alagoas), concluiu as obras de restauração e adaptação do casario, por um custo de R$ 1.130.446,44 reais, cujos planos é o uso autossustentável do ambiente, mantendo a Oficina Escolas e Atelier de Santeiros, criando um espaço para Exposições e Eventos Culturais, inclusive, instalar o Memorial da Classe Operária de Penedo.

LOCALIZAÇÃO:

  • Avenida Nilo Peçanha, 165 – Centro – Penedo/AL (Brasil).

1. – Primeira Diretoria (fundadores) do Circulo Operário de Penedo – Ano 1946 :
– ERNANI OTACÍLIO MÊRO, VIRGÍNIO ARAUJO SILVA, JOSÉ AGEMIRO REIS, EDUARDO GONÇALVES, ANTONIO PEDRO DOS SANTOS, ENEIAS SOARES, MANOEL PAULO DOS SANTOS E O PADRE PADRO SILVA. 
2. – A AUSÊNCIA DA IGREJA – Ano 1988.
– Neste ano, uma das decisões da reunião anual da CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL foi o afastamento de Padres e Bispo do movimento. “Tudo mudou”.

 

 

 

         

Anúncios

PARTICIPE: Sua opinião é importante, portanto, deixe seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Portal do Judô

Notícias gaúcha para o mundo

Instituto do Negro de Alagoas - INEG/AL

Promovendo a População Negra do Estado de Alagoas!

ÍCONES DE PORTUGAL

Património de Portugal

a amazónia, os índios e eu: notícias & outras correspondências

"aqui eu, Malinche, conto o que ouvi contar"

Saccpa

Just another WordPress.com site

Minas em Pauta - Saúde e Ação Social

Just another WordPress.com weblog

Blog Afrocensos2010

Somos tod@s afrodescendentes - Somos tod@s afrodescendientes

UTI Neo

Cuidados em UTI Neonatal

REFRISATBlog - Chillers e Controle Térmico

O blog da maior empresa de Controle Térmico da América Latina

ALGARVEPRESSNAHORA

Mais um site WordPress.com

OIPOL

Organização Internacional de Policiais

Arnaldo V. Carvalho

Idéias, filosofia, humanismo, agenda, saúde, terapias, meu mundo.

VIAJAR NAS PALAVRAS

Escolas | João de Araújo Correia / Blogue da Biblioteca da Escola Secundária - Peso da Régua

jornais em português

jornais de acesso livre em língua portuguesa

BF Noticias

Just another WordPress.com site

quando a cidade era mais gentil

foto e memória de São Paulo

%d blogueiros gostam disto: