2. BRILHO & BELEZA


Rio São Francisco (f 26) - Porto das Balsas - Penedo-AL

Rio São Francisco (f 26) – Vista do espaço destinado a embarque e desembarque de veículos – Porto das Balsas – Penedo-AL.

“O BRILHO DO SOL E A BELEZA DO CÉU SEMPRE AZUL”

João Maurício de Nassau - Holandês

João Maurício de Nassau Siegen- Holandês

         Apelos publicitários tentam hoje retratar Penedo/AL como a “Ouro Preto do Nordeste”. Parece tratar-se de um grande equívoco. Essa povoação, a que um dia o holandês JOÃO MAURÍCIO DE NASSAU-SIEGEN– quis dar o nome de Maurícia e que Dom PEDRO II queria ver como capital da Província, é de fato tanto quanto Cidade de Ouro Preto/MG, ou seja, um Museu.

          Como a cidade mineira, Penedo é um patrimônio cultural que se expõe sem barreiras. A informação estética e histórica transborda na sinuosidade das ruas, nas janelas e balcões dos sobrados, nos pórticos, brasões e torres das igrejas. Mostra a concretização em ferro, pedra e madeira, a imaginação, religiosidade e cultura que dominaram uma época.

          Mas, enquanto na cidade de Ouro Preto/MG o tempo parece estar permanentemente cinzento, Penedo é uma cidade aberta ao Sol ! Céu sempre azul ! Verão de ano inteiro !

Duarte Coelho Pereira - 10 de março de 1534

Duarte Coelho Pereira – 1º Donatário da Capitania de Pernambuco – 10/03/1534.

        A mais antiga rua, onde surgiram as primeiras edificações das famílias pioneiras trazidas por DUARTE COELHO PEREIRA, é a Rua do Sol. A segunda rua mais antiga é a da Praia (anteriormente Rua do Comércio e atual Praça Comendador Peixoto). O rio e o sol marcam a presença no estilo sempre alegre das construções de Penedo, chamada por GILBERTO FREYRE, a “Cidade dos Sobrados”.

          Os primeiros edifícios, surgiram na Rua da Praia, todos de frente para o rio. Vieram com o impulso econômico que ganhou a Vila em decorrência do comercio de exportação e importação que passou a se desenvolver no Porto de Penedo. O Rio São Francisco era a via mais importante para o trânsito de pessoas e mercadorias vindas dos sertões da Bahia, Pernambuco e Minas Gerais ou a eles destinadas.

          O progresso que passou a dominar Penedo a partir do século XVII, deveu-se, desse modo, principalmente à sua estratégica condição de caminho obrigatório do interior do Nordeste até a sede do Governo Geral, na Bahia. A riqueza se concentrou principalmente entre os que se dedicavam ao comércio e à produção de açúcar para exportação. As famílias mais abastadas (negociantes e senhores de engenho) passaram a descobrir os terrenos mais altos, saindo da beira do rio, para ter maior domínio sobre a paisagem. Os sobrados passaram a ser erguidos na Ladeira da Quitanda, na Bela Vista ou na Ladeira da Corrente.

D. Pedro II

Sua Majestade Dom Pedro II – Imperador do Brasil.

          Mas o sobrado que ganhou maior projeção histórica, entretanto, é o que está situado às margens do Rio, na Praça São Francisco, ao lado da Igreja Nossa Senhora da Corrente. Em 14 de Outubro de 1859 ele foi transformado em “Paço Imperial” para hospedar Dom PEDRO II, que subia o São Francisco no “Vapor Pirajara” com destino à Cachoeira de Paulo Afonso.

         Na sua passagem por Penedo, o Imperador D. PEDRO II assistiu a um Te Deum no Convento Franciscano de Santa Maria dos Anjos (antigo Convento de São Francisco) e missa na Igreja de Nossa Senhora da Corrente. Em 16 de Outubro de 1859, o “Vapor Pirajara” deixa o Cais de Penedo levando em seu bojo o Imperador D. Pedro II. O Imperador, que naquela época contava 34 anos, vinha em companhia dos Almirantes TAMANDARÉ E BARROSO. A Imperatriz não os acompanhava.

         Em 16/08/1865, o Português MANOEL PEREIRA CARVALHO SOBRINHO, fundou na Cidade do Penedo a Sociedade Phyl’harmônica Sete de Setembro, a qual se tornou mais abrangente, incentivando também a dança e o teatro.

          Anos depois, D. PEDRO II voltava a visitar Penedo, a homenagear a cidade que tanto o impressionou.

          Em 30/09/1877, D. Pedro II concedeu o titulo de Imperial à Sociedade Phyl’harmônica Sete de Setembro, a mais aristocrática e tradicional da cidade.

Theatro 7 de Setembro (1865 a 1884) - Penedo-AL.

Theatro 7 de Setembro (1865 a 1884) – Av. Floriano Peixoto, s/nº – Penedo-AL.

       Em 07/09/1884, com o esforço de  MANOEL PEREIRA CARVALHO SOBRINHO era inaugurado em Penedo o palco das artes O Theatro Sete de Setembro“, projeto do Arquiteto LUIZ LUCARRINI (Italiano), um monumento em estilo Arquitetônico Neoclássico.

        Este evento ocorreu cinco (5) anos antes de seu benfeitor ter perdido a coroa, tendo o sobrado transformado-se no primeiro teatro construído na Província (Estado) de Alagoas.

        A edificação esta localizada entre os mais belos sobrados Penedenses, na Avenida Floriano Peixoto (antigo Largo de São Gonçalo Garcia), próximo à Igreja de São Gonçalo Garcia dos Homens Pardos.

– – – “O LINDA PENEDO” – – –

PANORÂMICA:

Vista do Rio S. Francisco – Rocheira – Penedo-AL

         No alto da Rocheira, de onde se tem a mais bela vista do Rio São Francisco,  após a invasão de 1637, foi erguido o Forte dos Holandeses. O referido Forte (Maurício de Nassau) não existe mais. Em seu lugar foi construída a Praça Barão de Penedo (antigo Largo do Pelourinho) e nos arredores um belíssimo Conjunto  Arquitetônico composto pela: “Igreja (Matriz) de Nossa Senhora do Rosário” (Catedral Diocesana), “Casa de Aposentadoria Velha e Cadeia Pública (térreo)”, “Casa de Aposentadoria Nova (local da atual Sede da Prefeitura Municipal)” e o “Oratório dos Condenados”.

          A Casa de Aposentadoria Velha (piso superior) e Cadeia Pública (térreo) e serviu, inicialmente, para abrigo dos Ouvidores (Juízes postos pelos Donatários, no período Colonial) , visto a deficiência de Hotéis. As obras foram iniciadas em 1781 e terminadas no ano seguinte.

          Em caracteres antigos , lê-se, na fachada, no frontão de sua porta que dá acesso à Câmara os seguintes versos:

CAZA DE APOSENTADORIA Q’.

MANDOU FAZER O DOUTOR OUVIDOR

JOSÉ DE MENDONÇA DE MATOS MOREIRA

SENDO ADMINISTRADOR DELA JACINTO

SOARES DE SOUSA EM FRADE 1.781”.

          E encimando a porta fronteira, ao topo da escada, está gravado também os seguintes escritos:

“O PRINCIPIO A COUZA QUER

MAS O FIM INDA MAIS VAL

EM 1782 FINDOU.

O ADMINISTRADOR AMARAL

          Este prédio, para manter o alinhamento da Cadeia Pública (concluída em 1663), que há mais de um século ali já se encontrava, ficou com os fundos muito próximos ao despenhadeiro da Rocheira. Com o tempo, descobriu-se que a grande rocha não era tão estável como se esperava e a Casa de Aposentadoria Velha passou a correr o risco de desmoronamentos.

          Escreveu o historiador JOSÉ PRÓSPERO DA SILVA CAROATÁ, que esse prédio, não servindo para o mister a que era destinado, terminou Sede da  Câmara Municipal (Casa da Câmara), e mandou-se construir outro sobrado para aposentadoria dos Ouvidores.

          A Casa de Aposentadoria Nova que a Câmara mandou erguer teve que ser demolida em 1829, para em seu lugar, em bases mais sólidas, ser edificado um novo edifício (atual Prefeitura Municipal de Penedo), cujas obras de reconstrução foram concluídas em 1832.

          Nem assim o prédio cumpriu sua finalidade: Em 1866, foi arrendado e em suas dependências passou a funcionar o Colégio de Nossa Senhora da Conceição, que promovia aulas de Latim, Francês, Geografia e Filosofia para alunos vindos de Alagoas, Sergipe e do sertão de Pernambuco.

          O Oratório dos Condenados, erguido defronte à Casa de Aposentadoria Velha e Cadeia Pública, data de 1769. É uma construção autenticamente colonial erguida às custas do Sargento-Mor JOÃO DE ARAÚJO E SILVA. Na época foi entregue à Câmara, para nele se rezarem missas destinadas aos presos.

PARTICIPE: Sua opinião é importante, portanto, deixe seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Portal do Judô

Notícias gaúcha para o mundo

Instituto do Negro de Alagoas - INEG/AL

Uma Organização do Movimento Negro Alagoano!

ÍCONES DE PORTUGAL

Património de Portugal

a amazónia, os índios e eu: notícias & outras correspondências

"aqui eu, Malinche, conto o que ouvi contar"

Saccpa

Just another WordPress.com site

Minas em Pauta - Saúde e Ação Social

Just another WordPress.com weblog

Blog Afrocensos2010

Somos tod@s afrodescendentes - Somos tod@s afrodescendientes

UTI Neo

Cuidados em UTI Neonatal

REFRISATBlog - Chillers e Controle Térmico

O blog da maior empresa de Controle Térmico da América Latina

ALGARVEPRESSNAHORA

Mais um site WordPress.com

Arnaldo V. Carvalho

Idéias, filosofia, humanismo, agenda, saúde, terapias, meu mundo.

VIAJAR NAS PALAVRAS

Escolas | João de Araújo Correia / Blogue da Biblioteca da Escola Secundária - Peso da Régua

jornais em português

jornais de acesso livre em língua portuguesa

BF Noticias

Just another WordPress.com site

quando a cidade era mais gentil

foto e memória de São Paulo

%d blogueiros gostam disto: