*- Igreja Catedral/NOSSA SRA. DO ROSÁRIO (Matriz)


Igreja Catedral de N. Srª do Rosário (Matriz) - Pça. Barão do Penedo, nº 1, - Penedo-AL

Igreja Matriz de N. Srª do Rosário (Catedral Diocesana) – Pça. Barão do Penedo, nº 1, (Ant. Pça do Pelourinho) – Penedo-AL

            Entre os anos de 1601 à 1614, chega ao Povoado Penedo do São Francisco (futura Província de Alagoas – Brasil), o Dr. CRISTOVÃO DA ROCHA, sendo este devoto de SANTO ANTÔNIO, trouxe o desejo de construir um Templo, tendo ele feito a devida solicitação. Por sua vez, o Bispo CONSTATINO BARRADA1, ao conceder a solicitada autorização, impôs ao Dr. CRISTOVÃO, dotar a Capela de Santo Antonio em prol do recebimento de terras naquela área.

1. Em 1615, o Bispo CONSTATINO BARRADA elevou o “Curato de Santo Antonio do Penedo” à categoria de Paróquia, conservando o mesmo Orago. Certo é que até o ano de 1640, honrosamente Santo Antônio foi o padroeiro da Vila do São Francisco (atual Cidade de Penedo-AL).

         A determinação foi cumprida e a doação honrada. Pode assim, Dr. CRISTOVÃO, realizar também seu desejo em homenagear Santo Antonio e, ergueu no citado Povoado a primeira Capela (Capela de Santo Antonio, linha Jesuítica, uma porta, duas janelas na fachada, nave única e uma sineira), em um terreno, hoje à Rua Dr. Fernandes de Barros, que posteriormente naquele local fora construído o sobrado (estilo Colonial) dos herdeiros do abastado negociante JOSÉ JOAQUIM RIBEIRO GUIMARÃES. Mas, por um descaso das autoridades, principalmente municipais, esse sobrado também não mais existe. Todavia, com a sua demolição, outro sobrado ali foi erguido.

          No período de 1637 à 1645 (invasão Holandesa), a Capela Primitiva ficou sitiada no interior do “Forte Maurício de Nassau”, servindo de depósito de armamentos. No confronto com os Holandeses (1645), toda a documentação que havia foi queimada. O Forte foi destruído e com o passar do tempo à velha Capela de Santo Antonio ficou deteriorada, portanto, foi demolida.

              Em meados de 1673, já existia outra Capela em homenagem a SANTO ANTÔNIO, ao lado do terreno em que um dia foi edificado a “Capela primitiva”. Todavia, entrou em decadência e também foi demolida.

           Em 1690, no terreno em que anteriormente construíram a segunda Capela de Santo Antônio, ou seja, sobre parte da antiga área do “Forte Maurício de Nassau”, foram iniciados os trabalhos da edificação da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário, (Catedral Diocesana). Seu traçado de construção é voltado para a Rocheira, ponto inicial da fundação do Penedo, assim como acontece com a Igreja Conventual de Santa Maria dos Anjos. A obra que se arrastou, vagarosamente, dentro da linha do estilo dominante da época inspirado na Gramática Barroca-Colonial, foi feita em etapas diversas, como aconteceu sempre no período do Brasil Colônia, tendo início pela Capela-Mor que, conforme o traçado é mais estreita e profunda em relação à Nave única (modelo obedecia às normas dos templos dentro da Gramática Barroca).

Igreja Catedral de N Srª do Rosário (Catedral) - Pça Barão de Penedo, 1 (Antiga Pça do Pelourinho) - Penedo-AL (Brasil)

Igreja Catedral de N Srª do Rosário (1690 – 1850) – Pça Barão de Penedo, 1 – Penedo-AL (Brasil)

         A data de 1808, é observada no seu Frontispício, em curva (inspirado na Escola Pernambucana), com uma Cruz de Pedra extraída da Rocheira. O Frontispício anterior era simples e deveria ser triangular, tendo uma Cruz de Ferro. Tal substituição foi ordenada pelos devotos no ano de 1815. Suas duas altas Torres (campanário e simétricas), separadas por um bonito Frontão e decoradas por três vitrais franceses, consta que foram concluídas, juntamente com os corredores, em 1850, quando o vigário era o Padre ANTÔNIO JOAQUIM DA SILVA. O Relógio colocado em uma das Torres da Matriz, contou com a ajuda da Intendência, trabalhos do Mestre MENDONÇA e inaugurado em 1899, quando a iluminação era acetileno (24 bicos e 16 globos de cristal), cujo relógio funcionava no Convento Franciscano de Santa Maria dos Anjos e foi vendido (100$000 Cem Mil Reis) pelo Superior Frei ANTÔNIO DE SÃO CAMILO LELIS (O. F. M.), Em seguida, o Pedreiro FELIPE DE SANTIAGO (vindo de Cotinguiba/SE), foi  incumbido-o pela conclusão da Nave do lado (esquerdo) da Sacristia, época em que regia a paróquia o Padre ANTÔNIO JOAQUIM DA SILVA (Sacerdote digno de elogios nos trabalhos pastorais). A elegante Capela do Santíssimo Sacramento, construída em 1902, fica abrigada no interior (lado direito) do Templo e se comunica com a Nave Central por um bem majestoso Arco Transépto de estilo Romano e Nichos Grego-Romanas com a tela Cristo na Ceia Larga de AURÉLIO PHIDRAS (Artista Penedense).

        De real importância histórica são os dados da campanologia da Igreja Matriz. O sino menor já existia desde o século XVII. O grande tem uma inscrição: “JOSÉ DOMINGOS DA COSTA o fez em Lisboa no ano de 1805”. O de tamanho intermediário pertence à Irmandade do Santíssimo Sacramento que fora comprado pelo Vigário ANTÔNIO JOAQUIM DA SILVA. O quarto sino é da Irmandade das Almas (Erecta: 15/03/1673 – Estatuto aprovado: 11/05/1843) e tem o seguinte dizer: “Fabrica de cobre do cabrito, de SALVADOR PIRES DE CARVALHO e ARAGÃO”.

Igreja Matriz de N. Srª do Rosário - Púlpito lateral - Penedo-AL

Igreja Catedral de N. Srª do Rosário – Púlpito lateral – Pça. Barão de Penedo, nº 1, – Penedo-AL

          A traça interna da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário das Vitórias (Catedral Diocesana de Penedo) era semelhante a da Igreja de São Gonçalo Garcia dos Homens Pardos, Igreja de Nossa Senhora da Corrente e Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos: Nave única, Capela–Mor estreita e profunda, dois corredores laterais térreos e idem assombrados, que dão acesso a Sacristia e aos Púpitos; Janelas tanto para a Nave como para a Capela-Mor, sendo que em alguns Templos encontramos o consistório por traz do Retábulo.

           A edificação da Igreja Matriz ao longo dos anos sofreu sucessivas reformas, a primeira delas foi em 1815, quando objetivando mudanças de sua fachada principal, ocorreu a demolição total da mesma.

            Em 05/12/1892, o Padre VERÍSSIMO DA SILVA PINHEIRO, tomou posse na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos (nomeada Matriz até 1905) e inicialmente foi sob o comando do Padre VERÍSSIMO que ocorreu, entre 1898 a 1905, a grande temporada das reformas na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário das Vitórias. Tais como: O Arco do Cruzeiro foi alargado, nos corredores foram abertas as arcadas para a Nave Central (estilo Romântico, na metade do século XVIII), o Altar-Mor e os Altares laterais (dois) eram Retábulos de madeiras com colunas Jônicas e frisos dourados (traça da Escola Baiana), no entanto, foram destruídos e substituídos por semelhantes de alvenaria, ficando os corredores com oito Altares (alvenaria). Além disso, houve a colocação de mosaicos e do forro retiram a rica pintura do teto e paredes. Estas ações descaracterizaram por completo o belo Templo e foi feita sob a orientação do Penedense, o Mestre ESPINHEIRA, pai de GERSON ESPINHEIRA (grande Marmoreiro).

          Com o falecimento do Padre VERÍSSIMO DA SILVA PINHEIRO, em 05/04/1902, ficou a frente da Freguesia, temporariamente, o Cônego THEOTÔNIO RIBEIRO E SILVA, recebendo provisão em 1903. Porém coube ao Vigário MANUEL VIEIRA RIBEIRO VIEIRA fazer a pintura do já reformado Templo, cuja benção da reforma da Matriz deu-se em 05/11/1905.

           Em 1982, a Matriz sofreu mais uma agressão na sua história, foi quando ocorreu a demolição dos dois Altares Laterais que ficavam nas imediações do Arco Cruzeiro.

        A Igreja Matriz guarda um belíssimo quadro de origem francesa, trabalho em madeira que fazia parte do Oratório da residência de um de seus filhos ilustres “o Barão de Penedo” (Dr. FRANCISCO INÁCIO CARVALHO MOREIRA), além disso, ainda mantém a imagem do primeiro padroeiro (SANTO ANTÔNIO) no seu Altar-Mor. A realização de uma eleição, ocorrida entre 1870 e 1871, fez com que a comunidade aclamasse NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO DAS VITÓRIAS como sua padroeira.

AS IMAGENS:

Nossa Senhora da Conceição: No altar lateral do lado da Sacristia, havia um Nicho inferior com Santa Inês e no superior Nossa Senhora da Conceição, esta pertencente ao Vigário Padre SIMPLÍCIO NERY, o qual entre 1812 a 1820 vivia na periferia da Vila (Sítio de JOSÉ LEANDRINHO – Trincheira). La havia um Nicho com grande Santuário, em altar canônico no qual a imagem do Padre SIMPLÍCIO estava colocada. Este por sua vez fez a doação da citada imagem à Matriz, ficando sob os cuidados das Filhas de Maria no altar acima informado.

Santíssima Trindade: Na Sacristia havia um santuário com a escultura da Santíssima Trindade; oferta do Cel. JOÃO MOREIRA DE CARVALHO, genitor do “Barão de Penedo”. É algo de expressivo valor artístico do Rococó Francês. Vê-se na escultura um triângulo; encimando o Padre Eterno; uma coroa sobre Maria Santíssima, um resplendor do Filho de Deus, um Cetro e dois diademas. Hoje se encontra em um modesto altar de alvenaria à entrada da Catedral, ao lado direito de quem entra e, defronte a Pia Batismal.

Nossa Senhora do Rosário das Vitórias “a Padroeira”: Escultura de madeira de estilo colonial do século XVIII, de rara beleza anatômica, planejamento esvoaçante com estofamento dourado. Por razões desconhecidas, teve seu projeto desbastado pelo Mestre CESÁRIO PROCÓPIO DOS MÁRTIRES, não perdendo a elegância de suas formas.

São Sebastião: Escultura em madeira, linha colonial do século XIX, trazido da Igreja de São Gonçalo do Amarante (devoção carmelita), demolida do local onde está o Colégio Imaculada Conceição.

Santa Cecília: Escultura em madeira, linha colonial do final do século XIX, oferta do Cel. CISINO BARREIROS.

São Vicente de Paula: Escultura em madeira da lavra de DEOCLÉCIO PHIDIAS (Escultor Penedense).

Crucificado: Escultura em madeira que se encontra no altar de Nossa Senhora das Dores, em Roca.

Senhor Morto: Escultura em madeira, tamanho natural (corpo inteiro).

Senhor dos Passos: Imagem de linha barroca em manequim.

São José: Escultura em madeira, barroco português do século XVIII.

Santo Antonio: Escultura em madeira, de gramática Portuguesa do século XVII.

Senhor da Prisão, em Roca:

..

.


.

LOCALIZAÇÃO:

– Praça Barão de Penedo, nº 1 (Antiga Praça do Pelourinho) – Penedo/AL (Brasil).

.


.

Fonte de Pesquisa:
– Ernani Otacílio Mero – Templos, Ordens e Confrarias – Ano 1991.

.

Anúncios

4 Respostas to “*- Igreja Catedral/NOSSA SRA. DO ROSÁRIO (Matriz)”

  1. Lisiane Barros 1 de novembro de 2016 às 14:47 #

    Boa tarde. Gostaria de saber como faço para entrar em contato com alguém da Secretaria da Catedral Diocesana de Penedo. Moro em Gravatá/PE e estou precisando de uma “Declaração de Batismo” do meu noivo, para dar entrada nos proclamas do casamento religioso. Já liguei de um número que pesquisei no site só chama mas ninguém atende. Se alguém puder me ajudar agradeço desde de já.

    • sipealpenedo 23 de novembro de 2016 às 20:58 #

      Olá Lisiane Barros.

      esta é a ajuda de Sipeal Penedo.

      Favor manter contato com a jovem Secretária (identificada no e-mail que lhe foi enviado) da nossa Belíssima Catedral Diocesana de Penedo – Penedo/AL.

      Fone: (82) 3551-2686.

      Fique com Deus.

      Adm. Sipeal Penedo.

  2. Francisco Pires de Camargo 19 de setembro de 2016 às 10:27 #

    Gostei muito da explicação, está de parabéns. Quem elaborou os dados, deveria ter um impresso desse estilo para os vesitantes, sem nada, por sem nada tirar.

  3. Maria Núbia de Oliveira 8 de junho de 2016 às 10:50 #

    Sinto-me feliz por estar viva no ano do Centenário da Diocese de Penedo! Essa Catedral lapidou a minha alma, desde pequenina. Foi nesta linda Igreja que fiz minha Primeira Comunhão! Foi na Catedral Diocesana de Penedo, que eu frequentei até os catorze anos, a Cruzada Eucarística Infantil, sob a coordenação de Aildil Sotero de Menezes, grande zeladora das vocações sacerdotais e religiosas! Minha infância, minha adolescência foram protegidas pelos Átrios da Catedral Diocesana!, que comemora o seu Centenário! Parabéns, Penedo! Parabéns, paroquianos!

PARTICIPE: Sua opinião é importante, portanto, deixe seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Portal do Judô

Notícias gaúcha para o mundo

Instituto do Negro de Alagoas - INEG/AL

Promovendo a População Negra do Estado de Alagoas!

ÍCONES DE PORTUGAL

Património de Portugal

a amazónia, os índios e eu: notícias & outras correspondências

"aqui eu, Malinche, conto o que ouvi contar"

Saccpa

Just another WordPress.com site

Minas em Pauta - Saúde e Ação Social

Just another WordPress.com weblog

Blog Afrocensos2010

Somos tod@s afrodescendentes - Somos tod@s afrodescendientes

UTI Neo

Cuidados em UTI Neonatal

REFRISATBlog - Chillers e Controle Térmico

O blog da maior empresa de Controle Térmico da América Latina

ALGARVEPRESSNAHORA

Mais um site WordPress.com

Arnaldo V. Carvalho

Idéias, filosofia, humanismo, agenda, saúde, terapias, meu mundo.

VIAJAR NAS PALAVRAS

Escolas | João de Araújo Correia / Blogue da Biblioteca da Escola Secundária - Peso da Régua

jornais em português

jornais de acesso livre em língua portuguesa

BF Noticias

Just another WordPress.com site

quando a cidade era mais gentil

foto e memória de São Paulo

%d blogueiros gostam disto: